Dor de garganta: o que você pode fazer para aliviar? Artrite Reumatoide Dor compartilhada é Dor Diminuída (2022)

Baixe este post em PDF

Com a correria do dia a dia, nosso estilo de vida contemporâneo e a falta de tempo até mesmo para se alimentar ou dormir bem, alguns problemas como a da dor de garganta simplesmente se alastram pela população.

De fato, essa falta de comprometimento para com a própria saúde acaba reduzindo consideravelmente nossa imunidade. O que também pode se agravar quando levamos em conta a época do ano, como aquelas que são mais frias.

Aí encontramos uma fórmula trágica, que traz o risco não apenas da garganta inflamada ou da gripe como um todo, mas também de outras doenças respiratórias.

Sem falar na predisposição que alguns podem ter para isso, como por motivos alérgicos.

Nesses casos, uma simples limpeza de escritorio já pode fazer toda diferença na vida da pessoa, desde que além do ambiente de trabalho, a pessoa também mantenha sua casa e seu carro bem higienizados, evitando ataques de alergia respiratória.

Em outros casos, porém, o que temos são quadros genéticos, cuja dor de garganta pode surgir por questões que não são ligadas nem a alergias, nem tampouco a resfriados ou mesmo gripes mais fortes, como veremos abaixo.

Lembrando que, como se essas dificuldades todas não bastassem, também precisamos falar de casos mais complexos, em que a dor de garganta ataca crianças ou idosos. São situações mais difíceis e mais desafiadoras, sem dúvida.

Até porque, quanto mais rápido tratamos o caso, melhor será a recuperação. Mas, se uma criança ou mesmo um bebê demorar para manifestar o problema, isso vai retardar o tratamento e o processo de recuperação, trazendo transtornos.

Às vezes, como vimos acima, uma simples limpeza de tapetes podia ter ajudado em tempo, mas o ponto em questão é que para isso dependemos do diagnóstico certo.

Por conta disso tudo, é fundamental falar sobre dor de garganta e o que você pode fazer para aliviar-se, como estamos fazendo aqui neste artigo informativo.

Lembrando que muitas vezes o incômodo pode chegar a ir muito além da questão imediata de saúde, impactando também em outros detalhes da vida. Como a dificuldade de engolir, o que atrapalha e muito na hora de comer, ou mesmo de salivar.

Em alguns casos também pode prejudicar a fala, sendo que se a pessoa tiver alguma exposição para fazer, como uma palestra ou uma simples reunião na empresa, a dor de garganta também pode se tornar algo bem importuno.

Por isso, também vamos detalhar quais são as causas principais da dor de garganta, bem como o que de melhor você pode fazer para realmente conter o problema ou ao menos trazer um alívio para o seu bem-estar mais imediato.

Com isso, você consegue atingir uma satisfação maior e enfrentar o problema, seja para fazer aquela reunião importante na empresa ou na fábrica de uniforme hospitalar feminino, seja para apenas se alimentar mais tranquilo.

Desta maneira, se o que você quer agora é justamente mergulhar de cabeça nas melhores dicas e informações desse universo da dor de garganta, aprendendo conselhos que realmente podem fazer diferença, então basta seguir na leitura.

O que é a dor de garganta?

É preciso considerar que não há uma resposta concreta ou específica quando se fala em “dor de garganta” assim genericamente, sem maiores detalhes.

Na verdade, esse é um sintoma consideravelmente múltiplo, muito comum a várias doenças diferentes e de igual modo, a várias situações e ambientes que podem ocasionar o mesmo.

Só de colocar assim já fica claro como o diagnóstico pode ser dificultado ou complicado.

Afinal, se o mesmo efeito pode ter várias causas, como deduzir qual é a origem exata do problema a partir desses efeitos que no fundo são tão similares?

Tais sintomas, por sua vez, podem atacar três frentes, sendo a faringe, a laringe e as amídalas. O que implica dizer que apenas uma dessas partes pode ser atingida, ou as três ao mesmo tempo.

O que também se torna um dificultador, haja vista que nosso organismo é complexo.

Diferentemente de uma máquina que funciona de modo previsível e exato, como um filtro secador de ar comprimido, o ser humano é bem mais complicado.

Dito de modo técnico, as causas mais comuns incluem o seguinte:

  • Infecção viral;
  • Inflamação;
  • Infecção bacteriana;
  • Falar em excesso;
  • Clima mais seco.

Também já mencionamos as alergias anteriormente, sendo que na verdade até mesmo problemas de refluxo e de má digestão podem ocasionar dor de garganta.

Quem tem problema no estômago costuma ter sensibilidade maior para perceber isso, pois só de dormir de boca aberta por muito tempo, o que costuma indicar problemas gastrointestinais, você já pode acordar com a garganta doendo.

Aqui entram também as famosas descrições de garganta inflamada, ou apenas seca e “arranhando”, que costuma ser o começo dos sintomas, que depois podem piorar.

Após a dificuldade para engolir e para falar, caso não haja tratamento adequado, mas sim a piora do quadro, é possível chegar até níveis de rouquidão ou mesmo de acúmulo de pus nas amígdalas, o que já pede intervenção farmacêutica.

Naturalmente, o problema também pode começar a impactar a saúde como um todo, trazendo febres acima de 38 graus, dor de ouvido e até manchas vermelhas na pele.

Mais sobre as causas

Podemos detalhar algumas das causas apresentadas acima, por exemplo, ao falar de infecção viral e também de infecção bacteriana, que são diferentes e por isso mesmo podem causar várias confusões.

Os problemas virais costumam derivar de contato com secreções de alguém que estava doente, mas também podem vir por simples objetos utilizados pela pessoa ou mesmo pela água, por alimentos e até pelo ar, dependendo do caso.

No caso das infecções bacterianas todo o processo de contaminação é bem parecido, o que muda mesmo é a fonte do problema. Em vez de vírus patogênicos, temos casos de bactérias.

Se o vírus mais conhecido é a influenza, a bactéria mais famosa é a estreptocócica. Já os sintomas variam consideravelmente, pois casos de dor de garganta acompanhada de febre, tosse seca, dor de cabeça ou mesmo no corpo, quase sempre vêm de bactérias.

Também há uma grande diferença entre o universo adulto e o infantil. No primeiro caso, um simples exame médico ocupacional admissional pode detectar causas mais sérias para dores de garganta constantes, mesmo que paralelamente.

Já no caso das crianças pode se dever, por exemplo, a doenças cuja vacinação já existe, mas infelizmente é negligenciada em alguns casos, por razões que vão desde imperícia do Estado até falta de responsabilidade dos pais.

O sarampo, a catapora, a difteria e até a coqueluche são alguns dos casos mais famosos, porque podem causar dor de garganta e gerar muito transtorno.

Os alívios mais simples

Um passo fundamental e universal para conter a dor de garganta, sobretudo, quando ela começa com aquele sintoma de sensação de “arranhar” quando falamos ou engolimos, é beber bastante água.

O senso comum sobre quanto líquido ingerir durante o dia já fala que o mínimo são 2 litros, mesmo para quem não está doente. Mas, a verdade é que dificilmente fazemos isso.

O que também depende muito do calor do dia, bem como da nossa atividade principal. Se fazemos instalação de cortina wave o dia todo, isso pode dar mais sede do que ficar simplesmente sentado no escritório.

Seja como for, no caso da dor de garganta, portanto, precisamos reforçar não apenas para cumprir esse requisito, mas fazer um esforço de ficar entre 2 e 3 litros.

Além da água, bebidas e alimentos quentes também aliviam, como chás e sopas ou ainda, gargarejos com ingredientes anti-inflamatórios, como limão, mel e alho.

Pense no seu ambiente

Um passo essencial para lidar com o alívio da dor de garganta é perceber a importância do ambiente em que vivemos ou trabalhamos.

Quando entramos em um hospital logo percebemos alguns traços salientes, como a higiene do local, a boa iluminação e até a climatização de ambientes hospitalares.

Portanto, é preciso fazermos o mesmo onde estivermos, ou seja, manter o ambiente sempre limpo, evitando não apenas a sujeira comum ou a poeira em excesso, mas também alérgenos potenciais, como pelo de gato, cachorro e afins.

Também fique de olho no clima e na qualidade do ar. Certamente, o tempo seco ou muito poluído é um aliado da dor de garganta, então arejar o local ou instalar nebulizadores e umidificadores também é um grande conselho.

Medicamentos e médicos

Por fim, vale lembrar que há uma gama considerável de medicamentos com efeito anti-inflamatória ou mesmo analgésico, que podem ajudar e muito contra a dor de garganta.

Mas, isso já abre outra questão fundamental, que é a de sempre consultar um médico antes de se medicar ou mesmo para o caso de a dor de garganta piorar muito, ou durar mais de cinco dias.

Nossas tentativas de melhorar podem ir desde um chá até um sistema de ar condicionado dutado, para evitar áreas confinadas e ar viciado. Mas, o que realmente importa é ficar de olho e consultar um clínico geral caso qualquer coisa piore ou fuja do controle.

Além disso, não se deixe levar apenas pelos sintomas, mas busque consultas médicas e check ups com frequência, pois evitar é mesmo melhor do que remediar.

Considerações finais

Sendo assim, vivemos uma vida tão corrida hoje em dia, que muitas vezes a alimentação e o descanso ficam em segundo plano, prejudicando nossa imunidade.

Por conta disso, a dor de garganta pode atacar a qualquer momento, com as dicas dadas acima, fica claro o que fazer e quando e como agir, com ou sem ajuda profissional.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Top Articles

You might also like

Latest Posts

Article information

Author: Merrill Bechtelar CPA

Last Updated: 11/06/2022

Views: 6276

Rating: 5 / 5 (50 voted)

Reviews: 81% of readers found this page helpful

Author information

Name: Merrill Bechtelar CPA

Birthday: 1996-05-19

Address: Apt. 114 873 White Lodge, Libbyfurt, CA 93006

Phone: +5983010455207

Job: Legacy Representative

Hobby: Blacksmithing, Urban exploration, Sudoku, Slacklining, Creative writing, Community, Letterboxing

Introduction: My name is Merrill Bechtelar CPA, I am a clean, agreeable, glorious, magnificent, witty, enchanting, comfortable person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.